Street Express

Busca no site

Filtro de entrada, barreira contra as impurezas na caixa d’águainformações, notícias e clippings

Ao selecionar o sistema apropriado da purificação de água, a saúde e a segurança devem ser elementos essenciais não negociáveis a serem levados em consideração. A princípio, todos os serviços públicos de tratamento e distribuição de água deveriam entregar um produto livre de qualquer impureza e que protegesse a saúde da família. Mas não é sempre assim.
Por fatores diversos, os serviços de tratamento e distribuição de água nem sempre conseguem fazer com que o produto final chegue em sua forma mais pura nas residências. E é nesse momento que entra em jogo um fator determinante para a pré-filtração do produto: o filtro de entrada.
“A água deve ser tratada no momento do consumo. Os purificadores são o melhor elemento para que isso aconteça. Mas quem quer ter um cuidado maior com a saúde e o bem-estar dos seus familiares, deve adotar um filtro de entrada em sua residência. Na entrada da água, antes que ela vá para o reservatório, os elementos inorgânicos já são filtrados e deixam de se sedimentar no fundo da caixa d’água”.
A frase, com conhecimento de causa, é de Antonio Carlos Camargo, diretor industrial do Grupo Europa: “Hoje o consumidor é ainda reticente com relação ao filtro de entrada. Mas eu sempre converso com o meu pessoal para mostrar que a necessidade cria a facilidade de venda. O cliente precisa perceber a necessidade que ele tem do produto. Só depois disso é que começamos a demonstrar as suas vantagens”, afirma.
E com bom humor, o diretor industrial prossegue: “Acho que um elefante deve valer, no mínimo, 100 mil reais. Mas eu não preciso dele. Então não pagaria nem mesmo R$ 2 mil. Para falar sinceramente, não aceitaria nem mesmo de graça. Agora, se me convencerem que é importante ter um elefante em casa, eu posso até fazer negócio”, garante.
Antonio Carlos explica que os filtros de entrada tornam a água mais pura antes que ela chegue ao reservatório: “Ele não se propõe a substituir o purificador, mas pode prolongar, e muito, a vida dele. Além do mais, por filtrar impurezas (material particulado) melhora, por exemplo, a qualidade da lavagem de roupas e até mesmo o banho diário. Usar um elemento filtrante na entrada é melhorar a qualidade das lavanderias dos hotéis, que sofrem diariamente com a limpeza de lençóis e fronhas.
É fazer com que as pessoas tomem um banho livre de impurezas do material particulado”.
A função principal do filtro de entrada é a de proteger a caixa d’água, mas ele também, de forma indireta, proporciona vida mais longa para máquinas de lavar roupa, lava louça, chuveiros, e também para os purificadores: “Acho que mostrar tudo isso para o cliente é um fator determinante para que ele compre o produto. Ele entenderá que a manutenção dos produtos que ele tem em casa ficará bem mais prolongada e, por conseqüência, mais barata. É preciso um trabalho de conscientização e aqui no Europa estamos trabalhando fortemente para isso”, garante Antonio Carlos.
Para ele, a falta de informação faz com que as pessoas deixem assuntos sérios para segundo plano: “Muitos têm condições econômicas de ter em sua casa o filtro de entrada, mas não o colocam por falta de conhecimento. Hoje é necessário, antes de mais nada, mostrar ao público consumidor o quanto o produto é importante para ele e sua família. Se ele entender que a utilização do filtro de entrada dará aos seus familiares uma melhor condição de vida, eu não tenho dúvida de que ele fará a opção por tê-lo”, diz.
Antonio Carlos garante que qualquer forma de filtragem é importante: “As pessoas sempre devem se precaver. Se ela não tiver condição de colocar um filtro de entrada, um purificador, então que, ao menos, use um filtro de barro (de vela)”. E ele continua sua explicação: “O filtro de barro é assim chamado por dois motivos: primeiro por ser feito de argila e, depois, por filtrar o chamado barro da água”.


“A grande importância do filtro de entrada é o de fazer um anteparo na água proveniente da rede pública ou mesmo de poços artesianos em grandes condomínios”. Quem afirma é o diretor comercial da Redrau, Luiz Antonio Capp Zuim: “A Sabesp (Saneamento Básico do Estado de São Paulo), por exemplo, tem um sistema de distribuição com tubulações antigas, que estão em constante reparo. Isso sempre faz com que a água tratada chegue com impurezas ao consumidor final”. Por isso, Zuim recomenda a adoção de um filtro de entrada: “A água chega com material particulado. Um filtro na entrada faz com que o reservatório receba uma água de boa qualidade e aumenta a vida útil dos produtos que o cidadão tem dentro de sua residência”, explica.
O diretor da Redrau afirma que qualquer pessoa pode colocar um filtro desse tipo em sua casa: “Ele com certeza vai segurar todo elemento sólido que vem da rede pública. Normalmente essa água vem com detritos e já vai passar por um processo de purificação. Esse cuidado vai fazer com que a manutenção dos purificadores, por exemplo, fique bem mais prolongada”, finalizou.
Zuim explica que para a colocação do filtro de entrada só há necessidade de boa pressão: “Uma pressão de 2 a 4 quilos é a ideal. Também recomendo a retrolavagem pela menos uma vez por semana”, finaliza.


A filtragem da água logo na entrada de indústrias, condomínios, bares, restaurantes, escolas, hotéis e residências é muito simples. Como exemplo, nos Filtros de Entrada Europa é controlada por uma válvula monocomando com conjunto seletor reversível, com bastante praticidade. A filtragem proporciona a retenção de sedimentos como lodo, limo, grãos de areia e resíduos de encanamentos.
Além do mais, reduz a turbidez, óxido de ferro (ferrugem) e outros sólidos em suspensão. Libera cálcio e magnésio (combinados ou separados) e reduz a formação de incrustações, proporcionando maior durabilidade de componentes de máquinas e equipamentos, registros, tubulações e sistemas de aquecimento de água.
De forma proposital, deixa passar o cloro para a proteção da água que permanecerá nas caixas, reservatórios e encanamentos. Por tudo isso, oferece água de melhor qualidade em todos os pontos de uso.
Todos os elementos filtrantes são naturais, com granulometrias diferenciadas. A válvula monocomando direciona o fluxo para uma das três funções selecionadas: filtragem, retrolavagem e drenagem.

Política de Segurança de dados
Ao preencher o formulário de contato com a Street Express, seus dados ficam armazenados nos nossos bancos de dados, esses dados são de uso somente da Street Express, nenhuma das informações é passada para terceiros. Através desses dados você recebera informações, novidades e promoções do site, caso deseje não receber mais nossa newsletter você pode enviar email para site@streetexpress.com.br com o assunto, retirar email.

Rua Sylvio Lagreca, 251
Sao Paulo/SP
05571-010
Telefone: (11) 3732-2121
contato@streetexpress.com.br